Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

5 de nov de 2008

eternidade



" O amor é o emblema da eternidade.
Com o amor, qualquer idéia de tempo e espaço desaparece, esfuma-se a memória de um princípio e todo o temor a um final."

(Madame de Staël)
........................................

Um amor que só ama
E de amar vive sendo
Ausência e desejo

Farpas
Cimento e cal
Paredes erguidas

Mas basta um sopro
Brisa mínima de tua boca
Para ruir o palácio do nunca mais

O que existe é passagem.

(Glória Azevedo)
...................................................

"_O instrumento perfeito é você! - revelou Luíza com um pequeno sorriso sensual, quase de dor, desenhado nos lábios."

(Lara Lunna)
....................................................

Imagem: "Jarro Azul". Pintura de Ana Luisa Kaminski