Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

10 de out de 2009

fulgurações

Olhares
esgarçados
perscrutando
labirintos
e abismos
escondidos
descobrindo
paraísos
e sentidos
fulgurantes
nos instantes
que cintilam
e tão rápido
se esvaem...

(Ana Luisa Kaminski,
fevereiro/2008)


ARTE DE STAËLL DI LUKKA


"Eu dormia... Um anjo sussurrou-me ... Acordei com teu nome no âmago, na alma, A tua imagem, desenhando-se nas nuvens brandas, mansas e alvas da minha manhã. No caminhar do dia, diáfana dádiva azul incrustando-se na rotina, nos móveis, nas minhas mãos, até desfazer-se. Agora, me deito, faço uma prece e percebo que ainda resta-me mais do que resquícios teus. Resta-me o ser-te, ser-me, o teu ser sem-fim, amalgamado em mim."
(LARA LUNNA, 2009)

9 de out de 2009

farelos azuis...



Hoje flutuam na alma

restos de desejos rosados
cinzas estelares azuis
migalhas de sonhos violetas...


Cintilam sentidos soltos
cores
farelos de luas e letras...


(IMAGENS E TEXTO de ANA LUISA KAMINSKI)