Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

7 de mai de 2011

Vento na ilha...


O vento na ilha

O vento é um cavalo
Ouça como ele corre
Pelo mar, pelo céu.
Quer me levar: escuta
como recorre ao mundo
para me levar para longe.

Me esconde em teus braços
por somente esta noite,
enquanto a chuva rompe
contra o mar e a terra
sua boca inumerável.

Escuta como o vento
me chama galopando
para me levar para longe.

Com tua frente a minha frente,
com tua boca em minha boca,
atados nossos corpos
ao amor que nos queima,
deixa que o vento passe
sem que possa me levar.

Deixa que o vento corra
coroado de espuma,
que me chame e me busque
galopando na sombra,
entretanto eu, emergido
debaixo teus grandes olhos,
por somente esta noite
descansarei, amor meu.


(PABLO NERUDA)




Então nasceram os astros

chegaste com o vento
como se cavalgasses num potro de luz
vieram todos os astros
as flores e o canto dos pássaros
disseram os teus azuis

olhaste
o cosmos e o mundo tornaram-se esferas

teus olhos desenharam o sol e as manhãs
e dos limões deitaram o verde no mar
o verde é teu hálito
sumo que sopra nos ares a maresia

a tarde é o teu sopro morno no poente

a noite é teu olhar sobre as amêndoas
é a lua tornar-se marrom nos teus olhos
é a vida imersa nas sementes



(JACINEIDE TRAVASSOS)




Natureza Móvel com Cavalos Brancos
e Vermelho de Orvalho

cavalos brancos cavalgam terra seca
ramagem galhada de arvoredo
as abissais profundezas do peito

o céu escorre azul
sobre o vermelho coágulo do barro
a terra seca ara-se de orvalho
às cegas seguem úmidas as horas

o céu
salina o som insípido do tempo
salmea o acorde das cordas de sol
matiza violinos-sépias
sangra o galope das veias
sobre o branco crina dos cavalos


(JACINEIDE TRAVASSOS)

2 comentários:

Índigo disse...

Me encanta cómo se conjuga el poema de Neruda con los poemas de Travassos. Me fascinan esas imágenes de caballos, azules, mares y espumas. Salvajes las olas que traen este amor azul a las orillas. Y el azul, siempre el azul, en las palabras y las imágenes que escoges, envueltas en esos acordes de guitarras para hacernos cabalgar aún más y querer adentrarnos en el mar.

Anônimo disse...

Oi, Gostaria de saber se faz quadros com a foto de cavalos também como as que estão a cima! Te add no face e gostaria de mais informações sobre suas pinturas ! Obrigada