Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

12 de ago de 2015

Um anjo vem todas as noite


Um anjo vem todas as noites:
senta-se ao pé de mim, e passa
sobre meu coração a asas mansa,
como se fosse meu melhor amigo.
Esse fantasma que chega e me abraça
(asas cobrindo a ferida no flanco)
é todo o amor que resta
entre ti e mim, e está comigo.

(Lya Luft)
***

Um comentário:

Anônimo disse...

Belas pinturas ! Parabéns !