Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

14 de mar de 2017

E a minha voz nascerá de novo

talvez noutro tempo sem dores
e nas alturas arderá de novo meu coração
ardente e estrelado.

(Pablo Neruda)

Imagem: pintora Ana Luisa Kaminski


2 comentários:

Tais Luso disse...

Como a gente se perde... Mas nos achamos novamente!
Um beijo pra você, amiga, meu carinho!

Ana Luisa Kaminski disse...

Obrigada pela visita e pelo comentário carinhoso, querida Taís. Abraços alados e luz!