Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

29 de nov de 2006

rasuras

A cada dia que passa
mergulho mais fundo
e transborda a taça
redescubro o mundo
risco na vidraça
esboços de linhas
que o tempo enlaça
ouço e não lamento
as pausas e acordes
as notas do acordo
as cores da noite
os rumos que a vida
conduz e abraça
luz, nau, poesia
vital e inventada
que nunca esvazia...



Rasuro ou remendo
pintando uma lua
compondo um tango
embarco na tela...

Imagem de Roberto Volta: " Tango Onírico"



Um comentário:

Ana disse...

Oi, xará!
Belíssima rasura a sua, também!

Beijo grande!