Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

5 de nov de 2008

eternidade



" O amor é o emblema da eternidade.
Com o amor, qualquer idéia de tempo e espaço desaparece, esfuma-se a memória de um princípio e todo o temor a um final."

(Madame de Staël)
........................................

Um amor que só ama
E de amar vive sendo
Ausência e desejo

Farpas
Cimento e cal
Paredes erguidas

Mas basta um sopro
Brisa mínima de tua boca
Para ruir o palácio do nunca mais

O que existe é passagem.

(Glória Azevedo)
...................................................

"_O instrumento perfeito é você! - revelou Luíza com um pequeno sorriso sensual, quase de dor, desenhado nos lábios."

(Lara Lunna)
....................................................

Imagem: "Jarro Azul". Pintura de Ana Luisa Kaminski

22 comentários:

Glória Azevedo disse...

Oi Ana,
bom encontrar-me na tua âncora e asa. beijos, saudades

Jacinta Dantas disse...

É...
o amor,
sempre o amor,
de tão generoso, quanto mais doa mais tem.
- estava com saudade de ver você por aqui.
Beijos

livia soares disse...

Querida Ana,
mais uma bela postagem. É curioso constatar que o amor é um tema sempre presente e eternamente desafiador nessa nossa existência efêmera...
Um abraço.

Leila Andrade disse...

Bom ouvir do amor. O poema de Glória é bom demais!!
Bjo

GAL disse...

Hola he encontrado tu blog. Me gustan mucho tus pinturas y tus poemas.
Saludos desde Argentina.
Comparto mi espacio de poesías.

GAL
http://poesiadegal.blogspot.com/

romério rômulo disse...

ana:
voltei ao seu blog azul pela
"diversos afins".
romério

VeraBasile disse...

Oi Ana!!!
Linda postagem e super inspirada em se tratando do tema "amor"!!!
Adorei isso "Com o amor, qualquer idéia de tempo e espaço desaparece"
Mas vivo isso: "Um amor que só ama, e de amar vive sendo ausência e desejo"..rs
Sua pintura como sempre lindíssima!!
Parabéns a todas!!
Bjs

Fabrício Brandão disse...

Essa confluência poética ancora as asas de nossos desejos e mistérios. Definitivamente, as imagens aqui redimem olhares.

Beijos, querida, e salve os poetas em destaque!

Luciana Marinho disse...

"o que existe é passagem"
viva!
:)


analuz anazul,
beijo grande.

Ch disse...

Caríssima Ana;
.
Vim agradecer as constantes visitas ao meu blog, que anda por demais empoeirado. Tenho estado - o que tem sido evidente por demais - recolhido, pensando e escrevendo, mas sem iniciativa de publicar. Algo passageiro, todavia.
.
Um dia eu volto...
.
Continuo apreciando aos montes sua arte, tão bem exposta neste poético local. Percebi umas pitadas de Klimt, diria, comoventes.
E também há sonho, muita brisa!!!
Abraço forte do amigo.
Ch

Anna. disse...

El amor... el amor...

Un abrazo.

Anna.

livia soares disse...

Querida Ana,
obrigada por me visitar.
Ficarei muito honrada se quiser publicar algo dos meus escritos no seu blog.
Um abraço.

Sr do Vale disse...

Ana,Há uma perenidade em suas imagens.

Clarice Baricco disse...

Muy lindas tus pinturas. Amo el arte.
Tendré que aprender tu idioma.
Me agrada saber que coincidimos en Clarice Lispector.
Cuando regrese mi hija Bethania de tu Brasil, le diré que venga a tu casa.

Abrazos agradecidos.


Graciela.

Maria disse...

Suas pinturas são jornadas...nossa..amei este quadro, essas borboletas...as moringas...parecem descrever coisas que sinto...sei lá...mas é comovente...

Poeira Estelar disse...

AHHHHH... Anamorana!
Linda tela, lindo poema.. sobre o amor tudo se ilumina!
Bom ler e ver !

victor lopez ruiz disse...

Vaya agradable descubrimiento tu blog, poesia y mucho talento a flor de piel, hace tiempo que no paseo por mis blogs favoritos y entre ellos encuentro la referencia al tuyo todo un hallazgo feliz, yo no publico ya en blogger pero mi pagina esta activa y hay un enlace hacia mi nueva direccion, estamos en contacto.

Un abrazo

Victor

LAU SIQUEIRA disse...

Há quanto tempo eu não pousava por aqui... em outubro estive com nossa amiga Cacau, em Porto Alegre. Recriado em âncoras e asas, numa permanência em ti.
beijos!

LAU SIQUEIRA disse...

Vir aqui e olhar pelas janelas, sentar nos jardins... sempre encntro uma alma em vôo que faz do pouso um ato de plenitude.
Um beijo!

Tinta Azul disse...

Passagens...
lindas passagens em azul

:)

wallper.lima disse...

Oi Ana! Aqui estou eu nova/olhando seu lindo blog,e tb agradecer por vc ter ido ao meu blog, e deixado um comentário o qual amei...
Espero sua nova postagem, pois estou sempre por aqui! Convido vc para ir ao meu blog, pois fiz novas postagens, e mdei o template, e algumas novidades...conto c/vc.
Uma bjoca.
Waleria Lima.

Jalves disse...

De regresso com um abraço.


Deste lado do mar.


jalves