Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

4 de abr de 2010

Pentagrama

Pintura de Salvador Dalí

PATCHWORK #1

imersa em cena de Dali
bebendo chispas/raios mel
dos olhos teus
lágrimas caindo no rio
pentagrama
compasso de folhas
acordes de pássaros
e voz navalha
de Tetê Espíndola


(BÁRBARA LIA, no blog "Chá para as Borboletas")



Pintura de Salvador Dalí

"a voz que voa mais alto
e fala do que não sente
é som vazio

por outro lado
sussurros podem ser
grito
feito em fios."


(ADELAIDE AMORIM, no blog "Inscrições")


Pintura de Matisse

Mamãe vestida de rendas
Tocava piano no caos.
Uma noite abriu as asas
Cansada de tanto som,
Equilibrou-se no azul,
De tonta não mais olhou
Para mim, para ninguém!
Caiu no álbum de retratos.


(Murilo Mendes)


Pintura de Paul Brent


Pintura de Vladimir Kush

3 comentários:

Bárbara Lia disse...

oi Ana, bela cena de Dali ali com meu poema, valeu pelo espaço. Beijo blue

Fada do Mar Suave disse...

Dali é um espetáculo e as poesias acompanham com maestria. Lindo!!!

Cassius Martins disse...

Como sou fã,publiquei seu Lindo blog no meu FACEBOOK.

http://www.facebook.com/home.php?#!/profile.php?id=536062054