Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

12 de dez de 2006

vislumbres

Através ou por trás
dos véus, dos vãos
entre as frestas e fitas
dos olhares e fatos
nas entrelinhas suaves
dos ditos e não-ditos
nos interstícios neutros
nos limiares noturnos
vislumbramos sonhos
inventamos caminhos
e rios, risos e mares
entrevemos estrelas
matizamos espelhos
libertamos azuis
almas, asas, amores...

3 comentários:

haidji disse...

Parece um sonho
daqueles que surgem
no momento em que
a manhã chega e..
quase acordamos
e voltamos a adormecer envoltos pelos primeiros raios de sol.
Um bom dia para ti
Haidji

Leila Lopes disse...

Sim, nas entrelinhas,nos entre... está o que desejamos, o que é extremamente real em nós.
Bj

viviane moreira disse...

Eu tatuaria essa imagem na minha costela...
assim todos que tivessem a oportunidade de admira-la
encontrariam ali as suas palavras.