Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

4 de abr de 2008

Nau e Luz...


...A nau da alma ilumina
recantos, solidões, abismos
apruma asas, velas, pensamentos
lança-se à vida, aos ventos infinitos...

Imagem: "Caracóis Oníricos".
Pintura de Ana Luisa Kaminski
(em processo)

21 comentários:

Lu Anna disse...

Voar...através dos pensamentos, ao sopro do Vento que aterrisa na alma
Linda a pintura e toda inspiração que a rodeia
beijos

jalves disse...

Quando cheias,suas velas prenham os caminhos do tempo rasgando em lamento o vento.

Abraço deste lado do mar!

jalves

lapa disse...

Sempre belos quadros e boa poesia.

Por isso te visito assiduamente.

Lunna Montez'zinny disse...

E nos deixam presos aos suspiros que nos levam para dentro e depois nos despem das sensações várias...

Fábio disse...

Sensação de liberdade e azul soprando na pele e nos sentidos,,, beijos

Divinius disse...

Bonito...
:)

bossa_velha disse...

bonito bonito. já eu nem tenho tanta ligação com a poesia, mas me agrada muito as suas. vai ver não acredito tanto assim no niilismo, mas ele acredita.
beijo.

Jacinta disse...

Ei Ana,
em quatro linhas se diz tanto...
E me faz sentir voando, voando, sentindo o ar penetrar em meus pulmões, mantendo os pés firmes no chão. Que delícia.
Bjos
Jacinta

Regina Ramão disse...

Admiro o teu talento, tanto com as tintas quanto com as letras. A tua alma fala com a entonação dos anjos.

bjo
Re

Ana Pallito disse...

Trans(a)parências.

Tinta Azul disse...

Lindo. palavras e imagem. :)

adelaide amorim disse...

Oi, Ana! Saudade de você! :)
Beijo e boa semana.

Jacinta disse...

Passo aqui para deixar-lhe o meu abraço e minha admiração pelo seu trabalho.
Jacinta

Tania disse...

Ventos infinitos... que sensação mais leve a de passear ao sabor dos ventos da sua arte.

Um abraço

Sérgio Luyz disse...

Oi, Ana!!
Saudades...
Olha, tuas composições me inspiram, gosto de observar os detalhes que se insinuam, que nos fazem ficar olhando um pouco mais, pois de repente, quem sabe, surja algo...
Olho e olho de novo, leio, releio...e fico leve...

Maria disse...

içando velas e navegando pelos recantos...humm...linda, linda imagem de tudo sendo disposta assim em caracóis oníricos.

grande beijo

Tata disse...

Flutuei na leveza do escrito.

:)

Yuri Assis disse...

o importante é sonhar.
faz tempo que não venho aqui!
vim deixar beijos

livia soares disse...

Querida Ana,
depois de um longo silêncio, volto... para constatar que me faz falta a tua leveza, a elegância com que nos presenteias com as tuas visões.
Um abraço.

Assis de Mello disse...

Oi AnaLuka !!!
Cada vez melhor, cada vez mais repleto de oníricos meandros este seu rio de planície calma.
Fazia tempo que não aparecia por aqui, mas amo essa floresta sumersa azul.
Um beijooooooooooooo
Chico (Assis de Mello)

Liah in Casulo disse...

Analuka,

só o coração sabe verdadeiramente o nome das coisas que ficam...

Voce, um nome forte.

saudades, minha linda.