Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

6 de mai de 2008

Orquídea Obstinada




Tão natural, vibrante, tenaz
quanto orquídea obstinada
que, insistente e vivaz,
floresce nos ares, nas pedras
após vendavais ou queimadas
ressurge, viceja, voeja
alma livre, azul, alizarin
onde ecoa, musicado, um "sim"!

Imagens: "Violoncelista Alizarin".
Pintura (em processo) de Ana Luisa Kaminski.
Poema dedicado à doce Ester da alma estrelada.
....................

36 comentários:

Leila Lopes disse...

Um sopro de renovação, minha querida, sempre.
Te beijo.

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Belo em poema e cor...
Suave como deve Ser...
Lilás como o som do chelo...
Abraço e Luz
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Lara Lunna disse...

Querida e tão amada artista das mil habilidades... que linda homenagem...

Lembre-se sempre que te adoro e admiro muito.

Muita luz.

Lara L.

Naomi Conte disse...

lindas cores e flores :-)

Fabrício Brandão disse...

Ei, querida, que saudade de receber teu chamado para vir aqui. Agora, percebo uma alma em busca de seus caminhos evolutivos. A própria seqüência da violonista exala um certo tom das passagens, de uma dinâmica do ser.

Beijos azuis, querida!

Arquimimo Novaes disse...

Forte e sensual - cada vez mais - a sua produção!

JuanBM disse...

Siempre quedo fascinado y esta vez más, cuando a la música se le une la feminidad, el ensueño.

Sencillamente me gusta mirar tus obras a veces en silencio y otras no me puedo callar.

Un abrazo

enten katsudatsu disse...

tela e escrito de luz que reluz alma azul e elevada.

Abração.


Cássio Amaral.

haidji disse...

orquideas
sempre tao sedentas e tao sensiveis
na obstinaçao de crescer em direcção ao sol
transformaste o crescimento em música
nas cores das tuas telas
parabens

Haidji

Lu Anna disse...

Linda a pintura, ainda emoldurada pela Poesia...um sopro de liberdade, de alma feminina que atravessa tempestades e pousa em pétalas onde encontrar um belo jardim

beijos poéticos

Yuri assis disse...

o importante é cair e saber levantar, sem perder o passo, o rumo...

beijos!

F. Reoli disse...

Eu sempre achei as orquídeas o símbolo da feminilidade... talvez pela sua aura sensual e livre perante a natureza... beijos

Edson Marques disse...

Ana Luisa,


Adorei a tua Arte.


"Caracóis oníricos" me encantou!


/// Abraços, flores, estrelas..

bossa_velha disse...

um poema que soa todo muito bem.

goyasoares disse...

Muito lindo! Suave e uma maravilhosa homenagem!
Talvez um tantinho "obstinada"!
Abraços azuis.
Gloria.

Isaac Gruthier disse...

Ana Luisa,

Qué maravilla dejarnos soñar con tus colores que invaden a la mirada. Me tomé el atrevimiento de llevarme uno de tus sueños a mi blog. Quedo infinitamente agradecido por robarme la voz.

Suspiros hermosos,
su amigo,
Isaac G.

adelaide amorim disse...

Sempre "em processo", Ana... que bom!
Beijo grande

srvarte disse...

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=17286299838407913539

Bruxinhachellot disse...

Alma livre, vibrante, de uma beleza ímpar. As pinturas são belíssimas.

Beijos de Sol e de Lua.

Luiz Carlos Rufo disse...

Onde está?
Os caracteres são sobrepostos?
O verbo faz a luz?
A pedra diz mais rápido que a folha?

Sasha disse...

Que hermosa la música de tu idioma.

Un fuerte abrazo libertario (que no libertino, juas)

Luciana Marinho disse...

Uma orquídea para a vida.
Um "sim" para Ana.
Tão azul
tão raiz alizarin.

Beijim!
:)

Tania disse...

Um sim musicado... como canção de libertade.

Que lindas sensações a sua arte sempre me provoca. Obrigada, imensamente!

(e também por compartilhar o seu olhar alado em Canto, generosa Analuka. Uma grande honra)

Um abraço grande.

Jacinta disse...

A palavra bem dita, bem escutada, ao som da liberdade de se fazer orquídea, teimosa, obstinada, que por ser livre, ousa hospedar-se e viver a alegria de ser o sim que se traduz nas palavras e na suavidade de sua pintura.
Beijos

Jacinto dos Santos disse...

Todo processo tem sua ardência e anuência. Eu vi o pincel escalpindo o branco e fazendo vir cores orquideanamente vibrantes. E nasceu uma luz poética.

Adorei!

Beijos.

célia musilli disse...

Ana, gosto muito quando vc "voa" lá no meu blog...rs. E flutuar por aqui tb é sempre agradável.Um beijo

jalves disse...

Tão natural como a sede.....


Abraço deste lado do mar.

Jalves

Regina Ramão disse...

Divino...Divino...
Esta paz que emanas me faz conhecer o brilho da luz celestial.

Abraço
Paz e Luz!

Regina Ramão

Tinta Azul disse...

As orquídeas são misteriosas. Escondem coisas dentro de si que só olhares atentos descobrem.
Abraço

Bruxinhachellot disse...

Uma orquídia tão obstinada quanto bela. Suas pinturas são incríveis.

Beijos de Lua.

adelaide amorim disse...

Bom estar aqui de novo, minha linda.
É claro que os poemas ficam mais bonitos aqui em tua casa...
Beijos.

Francine Esqueda disse...

simplesmente apaixonante...
parabéns!
voltarei muitas vezes!
Boa semana!

CANATO disse...

Adorei seu trabalho, e quero agradecer seu comentário na diversos afins.
Obrigado

um forte abraço
www.canatoarte.blogspot.com

goyasoares disse...

Lindo como a pintura, como a modelo e como a artista!
Bjks azuis.

Sr do Vale disse...

Sua música, composta nas cores das tintas, tocam-me.
Suas ninfas, permeiam meus sonhos.
Suas orquídeas, sensibilizam o ofato, um tal cheiro suave que vem dai.
Suas borboletas, deslizam suavemente
sua
mente
ave.


E neste paraiso mais que fantástico, jogo minha ancôra.

Abraços

Liah in Casulo disse...

Analuka,

quero misturar-me aqui e não mais separar da pele do corpo estas cores, estes cheiros.

E tão certo como o sorriso ser a melhor forma de abraçar.

Celebro-te.