Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

21 de jul de 2008

fagulhas, órbitas e eixos...




DERVIXES


Obliterar-se,

buscar o todo
em cada grão de poeira
cósmica, repetir a órbita do

átomo, a anfimixia das
células.

Tornar-se o Verbo
rodopiante, irresistível fagulha
que retorna à fogueira.

O coração como eixo.


(ANA RAMIRO. Outros escritos desta autora no blog Folhas de Girapemba, ver lista de links ao lado.)

Imagem: "Paraíso". Pintura de Ana Luisa Kaminski

11 comentários:

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Obrigado pelas belas palavras em Outras Andanças...
Ao aportar por aqui, sempre uma bela surpresa... As cores e a dança da poesia juntos, fazem vibrar as linhas de Ãnkoras e Asas, para viagens perenes além de órbitas e fora dos eixos...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Sr do Vale disse...

Ana, todas as suas pinturas são paradizíacas.

parabéns.

abraços.

Ana Ramiro disse...

Aninha, obrigada por ter me incluído neste lindo sítio de palavras. um beijo, Ana [:D]

Sérgio Luyz Rocha disse...

Ana Ramiro, Ana Luísa...
...encontro de poesia e cor; letra e traço...amor e dor...acho que é tudo a mesma coisa....sensibilidade...

Ana Luísa, não me canso de olhar os elementos de tuas pinturas, tudo tão puro e sensual ao mesmo tempo...é mesmo..é a mesma coisa, agora sei...

Bjs!!

Luciana Marinho disse...

difícil não se sentir além quando
as asas das Anas nos cobrem.

beijo duplo.

tavinho paes disse...

pesquei você no jardim do blog da Ana Peluso ... que jardim bacana ... que flores!!!

Sr do Vale disse...

Este é um lugar de repouso para a visão, suas musas me entorpecem levando-me a jardins encantados, onde o som quase palavra de cello, canta canções imaginarias, em acordes celestias.

Abraços.

Mara* disse...

belíssimo! apenas discordo do local onde deva estar o eixo.

O Profeta disse...

Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Bom fim de semana


Mágico beijo

Maria disse...

O coração como eixo...que tudo !!!
Fagulhas mesmo por aqui...sempre !!! Linda tua imagem da mulher orquídea...parece um conto indígena...Amei !!!
beijos

Liah in Casulo disse...

Minha Fada azul...e En-cantada!!

Coleccionadora de imagens e belas palavras.

Celebro-te.