Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

23 de mai de 2010

Voz dos Olhos

nalgum lugar em que eu nunca estive, alegremente além
de qualquer experiência, teus olhos têm o seu silêncio:
no teu gesto mais frágil há coisas que me encerram,
ou que eu não ouso tocar porque estão demasiado perto

teu mais ligeiro olhar facilmente me descerra
embora eu tenha me fechado como dedos, nalgum lugar
me abres sempre pétala por pétala como a Primavera abre
(tocando sutilmente,misteriosamente) a sua primeira rosa

ou se quiseres me ver fechado, eu e
minha vida nos fecharemos belamente, de repente,
assim como o coração desta flor imagina
a neve cuidadosamente descendo em toda a parte;

nada que eu possa perceber neste universo iguala
o poder de tua imensa fragilidade: cuja textura
compele-me com a cor de seus continentes,
restituindo a morte e o sempre cada vez que respira

(não sei dizer o que há em ti que fecha
e abre; só uma parte de mim compreende que a
voz dos teus olhos é mais profunda que todas as rosas)
ninguém, nem mesmo a chuva, tem mãos tão pequenas


(e. e. cummings)




Reminiscências


pende do galho uma paisagem com pássaro preso
como coração com árvore nevada dentro.
tempo de voltar às montanhas,
aos cumes, se cobrir de nuvens.

deserto de alma preenchido de sol.

II

deita-te na boca constelada.
o verbo foi maculado,
algumas crianças se perderam
e a infância ficou menor.
enlarguece a Casa
para caber as palavras infantis.


III

a terra alimentada pelo mistério de tua sede
amanheça girassol doado ao ventre.

(LUCIANA MARINHO)
.........................

"A coisa mais maravilhosa do mundo que podemos experimentar é o mistério. Ele é a fonte de toda arte e ciência verdadeiras. Aquele para quem esta emoção é estranha, que não consegue mais parar, admirar e maravilhar-se, está praticamente morto: seus olhos estão fechados."

(Albert Einstein)
...................


Fotomontagem de FLAVIO PETTINICHI

...........

27 comentários:

Luciana Marinho disse...

analuz, fico grata por me deixares em companhia de einstein e de tua bela pintura!fico feliz por ter lugar em teus azuis! :)

beijoca!!

Luciana Marinho disse...

belíssimo poema de cummings. um de meus poemas de cabeceira. obrigada, anazul, pela delicadeza e pelo carinho. beijinho.

Antonio Nahud Júnior disse...

Que surpresa boa encontrar um blog tão belo, impregnado de poesia e cuidado no acordo verbo-visual. Convido-a para conhecer o meu

www.cinzasdiamantes.blogspot.com

Abraço bom,
Antonio Nahud Júnior

Lou Albergaria disse...

ANA AZUL,

VOCÊ COMO SEMPRE ME ENCANTANDO E ME APRESENTANDO A VERSOS E CORES TÃO EXTASIANTES E FASCINANTES....

É UM PRAZER ESTAR AQUI E ME DELEITAR COM TANTA ARTE E DELICADEZA, MESMO SUAS TELAS SENDO TÃO ARREBATADORAS...

CHEGA A SER PARADOXAL: UMA PROFUSÃO DE FORMAS E CORES, MAS QUE TRANSMITEM TANTA SERENIDADE E HARMONIA...

OBRIGADA!!!

BEIJOS DE PURA DELICADEZA AZUL COMO VOCÊ!!!!!

Lu

flaviopettinichiarte disse...

Querida Ana Azul:
Dizer qual das palavras me tocou mais profundamente no texto de Cummings seria entrar num universo de asteróides e suicidas verborragias, então só tenho pra dizer que a emoção é tanta que neste momento ,enquanto escuto a música que emana do teu espaço , deixo me levar por sonhos e esperanças de luz aonde alguma vez estivemos juntos você, eu e Cummings e onde agora estamos fazendo deste instante uma eternidade de melodias pintadas em pétalas e caracóis estelares.
Muito Obrigado.

Anna Geralda Vervloet Paim disse...

Teu blog é poesia,cores, sonhos,asas...
Parabéns!!!

Cassius Martins disse...

Tudo muito lindo,profundo e leve!
Como vc!
Doce mistério.
É bom viver nesse mundo,sabendo que ainda tem gente respirando arte e espalhando bons sentimentos.
Um olhar!

Natty disse...

Incrível!
Além de pintora, tem um dom inato pra escrita. Quando eu crescer, quero ser como você, rs

Um beijo, Analu!

Analuka disse...

Contudo, Naty, os poemas desta última postagem não são escritos meus, mas sim de Cummings e da Lu Marinho, hehehe! Há alguns meus, mais abaixo... De qualquer modo, obrigada.

Vera Basile disse...

Oi Ana! Bela postagem!!! Amo esse poema do E.Cummings...vale a pena conferir a música feita pelo Zeca Baleiro para o mesmo!! É perfeita!!
Bjos!

Maria disse...

como é maravilhoso poder alimentar-me destes vôos que pouso aqui...vc veio pro rio patchwork ? grande beijo cheio de retalhinhos multicores

. disse...

Postagem encantadora, Analu! :)
Poemas extremamente ricos em beleza e imagens!! A fotomontagem e a pintura são muy belas também!

Beijinhos,
Ane

Fada do Mar Suave disse...

Ana Luisa
Seu blog está primoroso. De uma beleza que encantam os olhos e a alma.
O poema Voz dos olhos é delicado, lírico e emocionante. As cores, formas, palavras mexem com nossos sentidos e nos deixam extasiados perante toda a maravilha deste espaço.
Parabéns pelo seu talento, sua delicadeza e suavidade que a todos agrada e cativa. Abraços da Fada do Mar Suave.

Ana disse...

Voz dos Olhos é uma sacada genial, Ana. É uma suave carícia. É atravessar a alma e buscar o outro lado.Quando pensamos que estamos com o poema apenas. Nos deleitamos com pinturas surreais. Um sôco no estômago-benéfico. Nem ouso falar mais: tiro minhas conclusões e silencio. Meus sempre beijos poéticos!!!

Lara disse...

Caríssima!

Aqui passei para ler e deliciar a alma. Embevecida.

Tudo ao redor se mostra uma magnífica composição de imagem, palavras, som e cor. Arte Alada.

Que o teu azul-lilás furta-cor invada as almas que aqui vierem.

Toda luz para nossas vidas.

Com admiração e amor!

Iva Tai disse...

Ana, como gosto de flutuar entre os teus escritos e imagens, e que encanto ver que compartilhas conosco também o escrito de outros a quem tu admiras. isso é doação deste teu coração luminoso, sou grata pelo mergulho que me propricias, por este recanto infindo de delicadezas

Neila Bianchin disse...

...não sei dizer o que há nesse poema que me leva a ler, reler e não tomar nenhuma atitude a não ser pensar e sentir...
Você sabe escolher o que há de melhor. Beijo

Anônimo disse...

Que trabalho maravilhsso, quanta sensibilidade e belas cores.
Amo esse espaço.

pollyanna Peres disse...

Que trabalho maravilhoso, quanta sensibilidade e belas cores!
Amo esse espaço.

Bárbara Lia disse...

esta poesia do e.e. cummings é uma das mais amadas de todas que amo
bjs

Fabrício Brandão disse...

Querida,

Iniciar com o belo arremate de Cummings e depois conjugar Luciana Marinho à força sublime de sua arte só fez do conjunto uma beleza.

Bravo!

Beijos

Aninha aruen disse...

Esse blog é maravilhoso,encantador...adoro os textos e as músicas,parabens!! bjs

Awmergin, o Bardo disse...

Aquele que não se enamora do Mistério, desconhece a própria essência da Vida.

Natalia disse...

"A linha reta não sonha. Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país. No curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein.“ (Oscar Niemeyer)
Amo sempre suas palavras e pinturas!

Sylvia disse...

Belo, real e sutil poema.

Vou ler e reler esta frase abaixo para nunca me esquecer de sorrir e acreditar.

"Talvez, precisemos despertar e adormecer, sonhar, para que sejam reinventadas as cores e esperanças..."

Obrigada querida amiga.

Beijos, Sylvia.

Ribeiro Halves disse...

"voz dos teus olhos é mais profunda que todas as rosas)
ninguém, nem mesmo a chuva, tem mãos tão pequenas" e e cummings

Um dos meus poetas e poemas prediletos... lindo !

Ribeiro Halves disse...

"voz dos teus olhos é mais profunda que todas as rosas)
ninguém, nem mesmo a chuva, tem mãos tão pequenas" e e cummings

Um dos meus poetas e poemas prediletos... lindo !