Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

17 de mar de 2011

Silêncio e som...


Para entrar em estado de árvore é preciso
partir de um torpor animal de lagarto às
3 horas da tarde, no mês de agosto.
Em 2 anos a inércia e o mato vão crescer
em nossa boca.
Sofreremos alguma decomposição lírica até
o mato sair na voz.

Hoje eu desenho o cheiro das árvores.


Manoel de Barros


Mel silvestre tirei das plantas,
Sal tirei das águas, luz tirei do céu.
Só tenho poesia para vos dar.
Abancai-vos, meus irmãos.

(Trecho de "Distribuição da Poesia" de Jorge de Lima.)



Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade, para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei.
Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso.
Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo.
Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento.

(Sophia de Mello Breyner)

10 comentários:

Maü Cardoso disse...

Querida Analuka...
Trabalho primoroso.
Fotos, textos, tudo.
Amei.
Um beijo grande,
Maü Cardoso

AnaCris (Nika) disse...

Que lindo!
como sempre, nos presenteia com coisas que nos enchem o olhar...
de alegria, beleza, perfume
beijo, linda Ana

Ester Pamplona disse...

Querida ANA !! Meus Olhos São "Ãnkoras" neste "Mar Azul" de Beleza!! Obrigada, AMIGA!!!
Beijinhos Azuis, alados.

rita rosa disse...

A poesia visual é exuberante! A peosia escrita vou levar. Bjs estrelados quwrida!

Anônimo disse...

momentos de beleza, de "evasion ", de pureza.......Ana, un ange sur terre, sensibilidade ao estado puro, Ana, seu mundo, meu refugio, quando a Arte, as fotos, as palavras, ultrpassam o real.........amei, amo, vou amar, ainda seu mundo paralelo.......

Musica encantadora.........
que dire de plus? Rien , fermer les yeux et se laisser porter

A.L( PARIS)

Luciana Marinho disse...

feliz encontro de minha manhã com a poesia.

"e ao descampado se chamava tempo"

belas imagens fotográficas e literárias. a Casa de analuz venta encantamento...

beijinho!

Mar Arável disse...

Estimada amiga

é sempre um prazer imenso

visitar a sua casa

Bjs

Pat Poll disse...

Lindo Post Ana,

Tanta criatividade só pode vir de uma estrela brilhante como tú!
bj no coração

Bom dia pra vc!!!
Pat POll

célia musilli disse...

Muito bonito, Ana. Com a harmonia sempre presente entre fotos e textos. um bj e um bom dia!!!

Analuka disse...

Obrigada, Célia querida! É uma das postagens antigas, que andei revisitando... Beijinhos alados e um ótimo dia!