Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

16 de mar de 2007

...sonhando...

...A nau da alma singra, sangra, sonha...
...A nau da alma chora, enquanto deseja dançar...
...A nau da alma mergulha, contudo deseja voar...

5 comentários:

Anônimo disse...

A nau da alma singra,sangra, chora...E COMO !!!!...Lindo DEMAIS !...beijo, trevi

Leila Lopes disse...

Somos sempre abertas ao vôo. Isso é imensidão e liberdade.
sábadoazuldesol
bjo

Lunna disse...

E eu vim descobri a paisagem e acabei boquiaberta e encantada... Salve o sábado de chuva que me trouxe até aqui.
Vou linkar você para não mais te perder.
Abraços

Lau disse...

a nau da alma deseja bailar
no entanto a músicalidade nos
remete ao silêncio


um beijo muito carinhoso procê, Analua. Sinto falta de mim quando não te visito.
Lau

Andrea Leoa disse...

a nau da sua alma Ana, é pura arte
e ela a leve para toda parte
navega na singularidade dos pincéis
colore e vibra na tela do convés

e a cada dia a transporta
em tantos versos...
e a cada noite a exorta
por muitos universos

a bússola cordial a conduz
o seu mapa astral reluz
eu a exalto alma leonina
cheia de vida e feminina!


Adorei seu blog , seus poemas e suas fotos!

Parabéns