Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

27 de set de 2007

Tonalidades Orquidais



1.ROXO

Nada é maior que o teu silêncio
A prata da lua
A água corrente
A ferrugem que amadurece as tardes
As pétalas pintadas
Os olhos molhados
As tantas escadas
Que dão para o sem-fim
Nada é maior que o teu silêncio.

2.VIOLETA

Borboletas espremidas
Entre o casulo e o vôo
Despertam asas sutis
Tua pupila espanta-se
Pela asa,
Pelo vôo,
Pela cor.

3. LILÁS

Os tênues fios lunares
Fiam tecidos etéreos:
A nudez da mulher ausente
Um riso dentro do beijo
O perfume, não a rosa.

4. AZUL

Entre planície e nuvem
Vagueiam os teus enganos
Antes abstrato horizonte
A sopés que te encubram
O vento, a lua, a vida.


Texto: Glória Azevedo
Imagem: Ana Luisa Kaminski
Pintura "Asas Azuis"

28 comentários:

Anônimo disse...

Ana Luisa lilás,
vamos então fazer arte e publicá-la? Tuas imagens e minhas palavras em papel-livro,seriam uma viagem...
obrigada por mais essa morada no seu espaço azul.
bjs,g.

glória azevedo disse...

anônimo,nada! desculpa pelas minhas imperfeições digitais.
rsrsrs..
g.

adelaide amorim disse...

Andava com saudade de teus azuis, das asas daqui... Há comentários que valorizam um texto, e os teus são assim. Obrigada por eles. Um beijo de grande carinho.

lis disse...

Sempre que venho
posso me despir,me fazer
nua para compor meu
interior em tons que
sensatamente Deus e deusas
inspiraram em expressões,as mais diversas, através de você.
obrigada por ser exatamente assim
esse espaço.
bjs.

Lady Vania de Tróia disse...

Ana Azul..
Sempre soube que eras a originalidade em cores e tons perfeitos que real�am e embelezam a vida..Mas desta vez, minha Dama, voce chegou a profundidade do c�u.
Celebro-te!!!
Sempre bom te visitar e obrigada por todos efl�vios que emanam de ti.

héber sales disse...

belíssimas e espertas imagens
as da glória azevedo, querida.
das tuas, eu já sabia ;)

beijos

Luciana Marinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana Marinho disse...

lindo, lindo!!

ainda volto com mais calma.
amei a primavera!!

beijos!

O Profeta disse...

Saberás que um bando de gaivotas
Fugidas à fúria de alteroso mar
São pássaros perdidos do ninho
Que a bruma não deixa encontrar

Saberás também que o mar
Cavalga nas asas do vento
Em dias de forte tempestade
Aos olhos de um Neptuno atento

Bom fim de semana

Doce beijo

Leila Lopes disse...

Analogias de cores mágicas e suaves, sempre por aqui esse sonho em azul.
Bjos muitos.

muros de vento disse...

Ana!
Adoro passar por aqui e viajar nas suas imagens cheias de encantamento e sonho...é como se por um momento a gnt esquecesse tudo lá fora...
O texto está lindo, descreve bem todos os detalhes da sua tela...agora o "roxo" me pegou..rs..achei lindo demais...
Parabéns!!!!
Beijos
Verabasile

Carlos Bruni disse...

"A Terra é azul".
E o astronauta precisou ir lá em cima para descobrir isso?

Thiago disse...

minha flor de todas as cores... principalmente as frias que na verdade só levam fria no nome, porque de fato são acolhedoras e esprimem um sentimento espiritual, subjetivo, interior..
bjoss lilás, azul, roxo, violeta

Décima Musa disse...

Parabéns para as duas artistas.

Bebo esta arte com meus olhos.

Luz e cor.

Fabrício Brandão disse...

Querida,

Tua arte combinada com a poética precisa de Glória toca com suavidade nossas almas leitoras. As cores físicas transcendem e percorrem outros espaços de nossas vidas.

Beijos às duas!!

Luciana Marinho disse...

como é bom visitar
o canteiro de ana!!

lindas sementes:

"A ferrugem que amadurece
as tardes"

e outras tantas mais.

beijo carinhoso!!

Lu Anna disse...

O silencio das cores, do Vento, numa express�o forte de sensibilidade em versos que declamam a Vida...

beijos po�ticos

Assis de Mello disse...

AnaLuka, Dama do Sótão Azul:

Que bela parceria hem ?! Se dessa amarração sobre o azul surgir uma balsa em forma de livro, não terá sido uma balsa, mas um bálsamo; quero ser o primeiro a ter uma cópia autografada. Desculpe o trocadilho, mas isso será uma Glória.

Beijões, Chico

Yuri Assis disse...

analuz, sem a luz haveria cores? ;)
te convido para uma missa em meu blog. alguém morre por lá...
bjos, querida!
aparece quando puder.

Lua Durand disse...

eu gosto do violeta.

osrevni disse...

Puxa vida, que quadros maravilhosos! Impressionante!

Maria disse...

Bela paleta de cores, imagens e palavras !!! Muito bom poder vir aqui e florescer também nessas tonalidades...Beijo !

cássio amaral disse...

Você é uma bruxa, Glória outra, eu outro. Bruxo do bem. Lilás, Roxo é cor de Bruxo, de mago com o Preto.
É preto e roxo, ou lilás. Cor da transmutação do karma, do negativo em positivo.
Bons versos e sua tela muito linda aqui Kaminski.
Tem uns haicais novos no meu blog, depois quando tu puderes bizóia lá.

Beijabraço.

Muita paz, saúde e prosperidade.

Cássio Amaral.
Araxá/MG.

célia musilli disse...

rdados de flores e cores... beijoss

Sérgio Luyz Rocha disse...

..minha nossa!!! essa coisa de "poder macho" tem mesmo os dias contados...quanta beleza e quanto poder nas suas "azuisagens" de uma complexa leveza, Ana...Glória, que bom saber que alguém como você exista exercitando palavras e tornando-as em movimento...
Ah! essas mulheres em parceria!!!
Parabéns!!!

Tuda disse...

Oi Ana!
Fiquei maravilhada!
Palavras mágicas do fundo do coração, que nos tocam, nos deliciam, nos fazem pensar.
União perfeita de uma bela imagem com um belo texto. Parabéns!
Beijos. Tudinha.

Ch disse...

Minha cara Ana Luísa;
.
Antes de tudo, preciso me penitenciar pelas ausências a este espaço tão bem cultivado por você.
Considero lamentável o fato de ter perdido algumas postagens, mas, dentro do possível, estarei a lê-las com a atenção que você merece.
.
A postagem "tonalidades orquidais" foi de uma beleza explêndida. Tanto a sua Arte quanto a narrativa sobre as cores parecem estar irmanadas por delicadas conexões. Ambas se completam; ambas formam um contexto uno, de visível esmero.
Algo que remete ao límpido azul dos dias mais belos.
É sempre uma satisfação revê-la aqui.
Abraços do amigo.
Carlos

Miriam Lopes disse...

Assim está dito: a arte é reverberação, de encantamento, de encontros e descobertas. Ao permanecer diante dela, e vê-la, e senti-la, ora em pinturas, ora em tecidos, ora em escritas, ora em sentidos; a arte então manifesta em suas coloridas e doces palavras, Ana Luíza, evocam em meu espírito, a percepção de finas partículas do fértil pólen, névoa movida pelo vento, pousando delicadamente sobre nossa pele nua, cobrindo-nos, homens e mulheres, com a graça da sensibilidade singular e da gestação de sonhos que se materializam. E entregues ao chamamento cósmico, não somente trazemos à luz as multiformes expressões sagradas do espírito, mas, a perpetuamos na história humana. Eu, você, nós, revelamos este segredo, esta beleza que é a arte, quando a intuímos a partir do nosso corpo, de nossa alma, da linguagem de nossos olhos, e quando a compartilhamos entre nós, quando nos reverenciamos. Está feito: minha reverência a você. Prazer em conhecê-la.

Muito agradecida!

Miriam Lopes