Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

30 de jun de 2007

Blogoesfera: sete maravilhas


Participando da proposta de votação em sete blogs que apreciamos e costumamos visitar, do site O Sentido das Coisas, publico aqui uma lista de blogs que selecionei, dentre tantos que gosto (há muitos ótimos, mas já que é preciso selecionar apenas sete...):



Caos de Pétalas - Bárbara Lia
Diversos Afins - Fabrício Brandão e Neuzamaria Kerner
Folhas de Girapemba - Ana Ramiro
Linda Graal - Beatriz Bajo
O Bem, o Mal e a Coluna do Meio - Adelaide Amorim
Palavra e Destino - Leila Lopes
Sensível Desafio - Célia Musilli

*os links estão indicados na lista ao lado,
ENTRE PALAVRAS E CORES.

(Os blogs estão listados em ordem alfabética, e não por classificação!)
O Sentido das Coisas: http://osentidodascoisas.blogspot.com/

* Imagem: "Asas Azuis". Pintura de Ana Luisa Kaminski

27 de jun de 2007

Oníricos olhares


Olhos de sonho, frestas, limiares?
Entre o real e a invenção, está o que vemos, o que nos olha, aquilo que capturamos ou o que nos captura? Ao capturar, aprisionamos, ou, inventando, liberamos?... O capturado é fugidio, o inventado foge e flui, por entre as malhas matizadas das letras, dos pensamentos, das emoções etéreas... Quando os limites se transformam em limiares, a mágica acontece: aparição dos portais!... para todos os possíveis... aquém e além do explicável , do lógico, do razoável... Viver no entre-lugar periclitante: eternamente em transe, em trânsito, os vórtices em movimento , as espirais do eu... Mas, quem ousa mergulhar, acaba enredado, parece que se perde em labirintos?... Ou, talvez, acaba se encontrando, entregando-se ao azul obtuso, liberado no espaço-tempo eternizado de um instante alado?... A tristeza nos olhos... abismo azulado: reflexo visto pela alma que olha? A luz cintilará, contudo, caso o salto aconteça... se as asas superarem o medo... do mar, do céu, da imensidão...

*Imagem: "Asas Azuis". Pintura de Ana Luisa Kaminski
(em processo)

20 de jun de 2007

Flores aladas



Orquídeas aladas florescem na alma
em qualquer estação...

(pétala dedicada à amiga G.A.)

*Imagem: "Confluências Rosadas".
Pintura de Ana Luisa Kaminski.

15 de jun de 2007

Lágrimas lilases


...Algumas pessoas perguntam:
"Por que as lágrimas em tuas pinturas?"...
Digo que são "fios cintilantes que nos costuram ao cosmos"... sinais de emoção, sentimento... que podem ser de tristeza, comoção, prazer...
Às vezes, as lágrimas devem-se à leitura de uma notícia como esta, no jornal:

"A fome matou uma criança menor de 10 anos a cada cinco segundos no mundo em 2006, segundo a ONU." (no jornal de hoje)

Entretanto, apesar das dores:

A poesia sobrevoa
a poesia sobrevém
a poesia sobressalta
a poesia sobressai
a poesia sobrevive
a poesia sobretudo...

*Imagem: "Confluências lilases". Pintura de Ana Luisa Kaminski, em processo...

12 de jun de 2007

Amoras & Amores



...Por estes dias, namorando telas, tintas, pincéis e cores: eternos amores!...


Nas asas róseas dos sonhos
(e lilases, azuis, cor-de-violeta)
levito, invento mundos e jardins
com pincéis e penas, antenas e letras
cores e desejos, doce afã de borboleta!

Confira em:
http://www.luisakaminski.nafoto.net

*Pintura: detalhe de "Retrato Rosado", de Ana Luisa Kaminski

8 de jun de 2007

Tintas...



A alma
tilinta
transita
entre
tintas
taças
tintos
trans-
lúcida
manhã
lírica
líquido
cristal
carmim
...


*Imagem: detalhe de "Borboleta Tempo".
Pintura de Ana Luisa Kaminski

7 de jun de 2007

Ventos Azuis


Lembranças azuladas
balançam ao vento
nos varais da memória
escorrendo cerúleo
na manhã turquesa...

* * *

Divagações violetanis
feito finas seivas de uva
navegam no azul-cobalto
deslizam nos lilases leves
dos fluidos rios da alma...

* * *

Perdura enfim o prazer róseo
de flutuar entre as estrelas
na doce nau do teu abraço
quando na aurora enluarada
fui tua "flor da madrugada"...

* * *


Cristais e cores renascem
todos os dias nos sonhos
e beijos-pássaros pousam
nas claras horas translúcidas
do jardim invernal ultramar...

* * *

Vozes veludosas velozes
de violinos violeta-alados
viajam nas asas dos ventos
afinam-se ao poeta inventor
de azuis-celeste-encantados...

*(Imagens: detalhes de "Mulheres Musicais".
Pintura de Ana Luisa Kaminski)

4 de jun de 2007

Matizes...


...Porque, enfim, existem as delicadezas: memórias-matizes dos momentos mais doces, dos instantes leves e luminosos que compartilhamos... dos vôos e pousos em jardins invisíveis, sensíveis, inventados... dos mergulhos e ardentes arrebatamentos e abraços, no espaço sideral de teu coração-cosmos viajante... Sim, sonho, escrevo e envio poemas, e rememoro, pintando estrelas, espirais e véus, pois no íntimo perduram as lembranças e luzes, estas cintilações, ainda átomos-faíscas de tantos encantos e ternuras!... E, por preferir pensar em flores e na suavidade dos encontros aéreos, das epifanias corpóreas e iluminações profanas, secretamente sagradas, componho cândidas canções em meus abismos e céus redescobertos, monto mosaicos amorosos com cacos coloridos de ventos transparentes e nuvens violeta, esboços de sorrisos, prazeres, presentes, perfumes, papéis, pedaços de palavras bebidas em tua boca, partículas de brilhos colhidos em teus olhos, beijos de uva em teus lábios líricos... Por não querer manchar este tesouro (com restos de mágoas, nódoas de amarguras ou espinhos de desconfiança) preservo o mais puro néctar de tal precioso afeto em meu sangue, seiva lilás em minh´alma, em marcas indeléveis daquela que hoje sou... Se intensifico, fantasio, se o discurso parece delirante??? Pode ser, apenas, por me sentir flutuante-tran-lúcida, estrela derretida, poeira ou música alada-i-lógica, luz e calor solar, reflexo azul de lua cheia, pétala rosada e etérea que te acaricia em sonhos... E creio, sim, que existem asas...

*(Imagem: detalhe de "Cabeça Lilás". Pintura de Ana Luisa Kaminski.)

1 de jun de 2007

Véus


Delicada homenagem de uma amiga lírica,
Luciana Marinho:

http://www.maquilirica.blogspot.com
...Entre estrelas e véus, colhendo flores azuis enluaradas...