Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

9 de fev de 2007

cintilâncias


No fluir das águas
rugir das cachoeiras
espasmos das pedras
volteios do vapor
vislumbro as cintilâncias
da vida criativa:
dançam as borboletas
suspiram as estrelas
em meu íntimo azul
respingos violetas...

2 comentários:

Gustavo Eólico disse...

a poesia é indestacável de teus traços.

parabéns pelos textos, são divinos.

elianfaro disse...

Que lindo "Cintilâncias" Ana...
teus versos flui em pingos de palavras coloridas trasformando
tudo em uma revoada de borboletas
cintilantes....
Parabéns.....gostei muito
Beijosss