Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

9 de abr de 2007

fios...




Em forma de fios
cintilantes, cristalinos
escorre a seiva vital
por caminhos curvilíneos
vaza em sonhos e sangue
em mel, lágrimas, desejos
percorrendo labirintos
nos corações humanos
entre terras e céus
sóis ou chuvas azuis
fazendo balançar
a leve nau da alma
conduzida por estrelas...

8 comentários:

Leila Lopes disse...

um seiva que nos conduz como um fio...
dela a luz, então, atravessando os nossos dias todos.
beijos e dias bons.

Concha Rousia disse...

As tuas palavras fazem vibrar a alma humana...
a alma de poeta que eu levo em mim...
Mas eu acima de tudo sempre fico mais prendida na tua cor e na tua luz...
esses azuis, indescritíveis e infinitos em sua profundidade... me falam mesmo...
Obrigada por partilhar tua beleza com o mundo amiga querida J

Fabrício Brandão disse...

Trata-se da substância essencial de vida. E por ser invisível aos olhos, está num plano maior: a esfera do sentir.

Beijos de essência, querida!

Cristiano Contreiras disse...

Fios da vida, luz da vida que brota mais luz, cotidiano. Muita luz eu vejo nas palavras aqui. beijos.

dríade disse...

Finalmente algumas palavras para minha querida mana Ana... palavras fiadas que formam tramas de afetos.
Siga sua inspiração, mana, deixe as palavras-fios afluirem e seguirem mundo afora.
Beijos...
Rosika

Ana disse...

Belo caminho esse tecer de fios!

Beijuso!

Lunna disse...

e a sensação de te encontrar foi como estar diante de um lago a observar a lua refletindo-se com sua magia e intensidade.
Que delícia de combinação. Suas palavras e essa imagem...
Mágico, perfeito para o momento que se aproxima em mim.
Ao som de Lorenna então... Ainda melhor.
Abraços

Linda Graal disse...

...sua trama tecida é bela, querida!!...alma brilhante, assim és! bjbj