Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

23 de mai de 2007

Asas...



Apenas partículas, penas
restos e sombras, plumas
riscos e sonhos, traços

rastros de asas rosadas

cinzas azuis e brumas
entre vôos e pinceladas
mil volteios e vertigens
ou delicadas an-coragens
no seio das madrugadas
no violetanil, viagens
em teu céu revisitado...

Apenas partículas, gotas
sobras e respingos de luz
sinais de desejos, doçura:
saudade aveludada e densa
do sorriso solar, da ternura
nesta manhã lilás manchada
de chumbo-cobalto, escura...

Apenas partículas, grãos
letras e luas aguadas
lembranças de loucuras sãs
aquarelas, memórias aladas
nas curvas noturnas, nos vãos
insistem e cintilam, dançantes
estrelas, entrelinhas, estradas...

(Imagem: detalhe de "Anja Rosa". Pintura de Ana Luisa Kaminski)

11 comentários:

célia musilli disse...

vim revisitar o seu delicado azul..estava com saudades das asas.. um beijo

Luciana Marinho disse...

Nessas linhas que guardam
infinitas entrelinhas,
adivinho estrelas
nos azuis de teus achados.

Beijos, Analua,
na raridade de tua pessoa
autêntica e transparente.

Leandro Jardim disse...

Bonito! :D

cássio amaral disse...

apenas partículas que são essenciais, com uma profundiade na metafísica e no voar das asas da sua oficina de sonhos.

bacana!

beijabraço kaminski.

Anônimo disse...

Poeta,
Vc é uma flor que nasce em qualquer espaço,que acontece em qualquer lugar,com essa simplicidade,forma,contôrno,nos levando a um mundo de sonhos,plumas,rabiscos,frestas e cores.Asas para teus vôos mais altos....amplidão em teus sonhos alados.
Parabéns.
Lady Vania.

Leila Lopes disse...

a saudade também vem assim como um tempo carregado de nuvens cinzas, escurecendo o ponto mais sensível do corpo,e no pedaço da luz um sorriso caro nos alcançando ao mesmo tempo.
beijos de bom tempo.

F. Reoli disse...

Uma aura sensual de vôos altos e paisagens reflexivas...
Te beijo!

Assis de Mello disse...

Embora pequenas, as partículas são o lastro que apruma o navio de nossos sonhos, que ancora as fragatas nas enseadas das emoções, são o baldrame do hálito que nos sustenta. Gotas aspersas, penúgens, grãos de pólen: eis a síntese do que nos basta. Quer prova ? - Olhe para cima numa noite sem lua. Ou se aqueça ou se enovele n'outro corpo enternecido que te busque nas manhãs de chuva, cerração & almiscar.

Ces disse...

Ana, thank you for visiting my blog. Now I discovered another wonderful artist. Your work is magnificent!

carlos bruni disse...

O homem nasceu para voar. A cada batida de asas esparrama letras e sentimentos. E o céu não lhe impõe limites.

ELSON TEIXEIRA CARDOSO disse...

Somente quem tem asas na imaginação e nas mãos, para poder captar a essência, o belo. Vc é alada e usa a pena e o pincel de forma mágica. Sua obra, mais que encantadora, é encantada.
"A Líria Encantada de Ana Luisa Kaminski".

Bjsssssssssssssssssssssssss

elson