Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

11 de mai de 2007

Gavetas & Guarda-Chuvas...









Gosto de guardar envelopes
com selos coloridos cantantes
trazendo vozes e livros alados
chegados de lugares distantes
contendo suspiros, asas, pólens
ecos de almas de poetas singrantes...

Gosto de guarda-roupas antigos
porta-chapéus e baús violetas
casacos e cachecóis, cabideiros
cômodas, criados-mudos, gavetas
cheias de papéis, chaves e cheiros
cartas e sonhos azuis, borboletas...

Gosto de guarda-chuvas flutuantes
pensamentos fluidos, frágeis, viajantes
flanando por ruas molhadas nuas flores
olhares líquidos, lagos, pedras, dores
pétalas perdidas caídas nas calçadas
poças,passos, prazeres, pingos, cores...

34 comentários:

Mariane Monteiro disse...

Infinitos gostos e sensações! Belas palavras. Abraço.

Celia disse...

venho somar mais um pólen aos seus muitos pólens, por aqui é quase sempre primavera...às vezes com guarda-chuvas.. rs um beijo e bom fim de semana.

goyasoares disse...

Muito lindo!
Bjks.

Ana disse...

Feliz por você, sua poesia, suas cores, formas, ânkoras & asas, que permitem a você transitar entre os vários elementos, e trazer um tanto do seu encanto pela vida até nós!
Beijo!

cássio amaral disse...

tua escrita parece um arco-íris duplo... num final de tarde.

beijabraço.

Anônimo disse...

Minha Poetisa Azul...
Infinitamente leve e alado.Lêr vc é como viajar para terras distantes,de sonhos e fantasias.Vc é um conto de fadas.
Vc é minha fada Azul.
Pólens de carinho.
Lady Vania.

mary disse...

Lindo poema!

Leila Lopes disse...

Gostamos juntas de coisas encantadas, cores azuladas.
Ficou bem aqui em azul, adorei!
Beijos muitos.

Carlos Bruni disse...

As pessoas parecem não querer mais dançar na chuva. Lembro-me dos tempos quando eu chapinhava meus sapatos nas poças e de um guarda-chuva que era mais uma exigência materna do que uma necessidade. Parece que tudo isso escorreu pelo ralo das memórias.

Maria disse...

Nossa, que lindo poema !!! Amei e me vi também nas tuas palavras !!!
Também gosto de tudo isso !!! Beijosss

Julie disse...

E eu gosto dos teus poemas!
beijinhos

Yuri Assis disse...

poesia deliqüescente.
e o fascínio com o passado, com as grandes história que construímos e registramos no livro da vida, pra depois revirar, redescobrir e relembrar.

bjo!

Fabrício Brandão disse...

O sublime anda por trás de um tudo. Viver bem é poder enxergar as cores dos sentidos nos lugares desapercebidos de nossa louca existência.

Beijos, querida, e eu te brindo feliz com as tuas palavras rumo à uma Nona Leva de sentimentos diversos.

Carito disse...

... chuvas de palavras mágicas que caem muito bem...

Assis de Mello disse...

Um grão de pólem pra ti, AnaLu. Faça-te abelha.
Adoro esse teu sótão.
Beijão,
Chico

P.S.- Coloquei um link no meu blog para o teu.

Yuri Assis disse...

eu vou começar a fazer um curso de pintura esse mês...
me fascino pelas cores e formas múltiplas e tb pela falta de forma.

ana, postei mais uma poesia em meu blog, qdo vc puder, confira!

abraço!!

héber sales disse...

parar sóis!
guardar chuvas!
às gavetas
porém
ela confessa:
não faço mais
do que uma sombrinha.

*beijo-songo*

Tuda disse...

Belo, sensível, puro, suave... delicadeza de Borboleta pousando na flor.
Palavras de Borboleta, dedicada a quem tem olhos de enxergar, ouvidos de ouvir e alma de sentir saudades...

Beijinhos.

adelaide amorim disse...

cores e alegria por aqui... muitos passeios, sonhos, cartas coloridas e sorrisos nessa semana, querida. beijo.

disse...

Gosto de tudo isto e Te adoro mais, pq vc é esta mistura que me fascina, linda borboleta.
Meu carinho e saudades das tuas pairagens!

Linda Graal disse...

Querida!! gavetas & Gardas-chuvas é um poema com muitas imagens interessantes...gosto da segunda estrofe...dos baús violetas, dos cabideiros e gavetas!! sempre uma nostalgia.....boa!! Linda! bjbjs

Lu Anna disse...

memórias de cores,
momentos cantantes saindo das gavetas
tomando o espaço do dormitório
invadindo toda a casa
de fotos de poesias

lindas as cores dos teus poemas

beijos

F. Reoli disse...

Eu gosto de perceber palavras que trazem alegria aos olhos e pulsar de sensações... Obrigado por visitar minha alcova, gostaria demais de te lincar também e poder te ler... e reler...
Te beijo!

Bruno_soft disse...

"Oi.

Você não me conhece,
nem eu te conheço.
Mas talvez falemos a mesma língua.
Aquela língua que só uns dominam.

A língua poética.
E parece que você domina tal idioma;
Não há quase sotaque algum,
apesar de eu não conhecer muito
do seu idioma.
Mas os sons que produzem são belíssimos.

Vou entrar assim que abrir um
curso dele aqui em meu país."

rsrsrs

Tudo de bom, moça.

;D

Arquimimo Novaes disse...

Gosto do seu gosto pelas coisas e pelas pessoas!

Arquimimo Novaes disse...

Gosto do seu gosto pelas coisas e pelas pessoas.

Analuka disse...

Sim, gosto muito da VIDA...e das coisas, das cores, das pessoas...

Vássia Silveira disse...

Cara Ana, senti-me em casa com seus gostares impressos nesse universo tão feminino de asas...Parabéns pelo blog!

adelaide amorim disse...

Muito feliz com o link para O Bem, o mal e a coluna do meio :O) Beijo beijo.

Analuka disse...

Recebido de Rodrigo Lopes, pelo orkut, em 15 de maio:

"Ana, eu fico bobo ao ler os seus talentos. Tal qual sua definição de si mesma, você é paradoxal. E análoga, ao mesmo tempo: expõe sem medo o contrário das coisas e pinta as palavras com a mesma facilidade e inspiração com que pinta suas telas."

Enzo Carlo Barrocco disse...

Sabe que também gosto de envelopes. Só ainda não tinha uma definição para tal. A definição está aí neste poema seu. Abraços.

Haze disse...

Que lindo, você me fez sorrir. Quer coisa melhor que isso?

:)

Li teu comentário no Alma do meu sonho e vim te visitar (ahn.. e voltarei mais vezes).

Beijos, fica bem.

Concha Rousia disse...

Minha adorada amiga artista da cor, da palavra e do amor... teus traços, quer na teia quer no papel, sempre me transmitem algo novo, algo que me surpreende com seu agrado ao mesmo tempo que me conecta com o eterno espirito da beleza do Universo...
Felicidades por tuas obras

(l' excessive) disse...

Lindo, lindo!!!!!!!!