Exercícios poéticos, apaixonados e patéticos: pequenos mergulhos e vôos, para compartilhar...

1 de mai de 2007

Lua Cheia


Luzes
surgem
no olhar
amado.
Noite azul
de lua cheia.
Algo na alma
pulsa e vibra,
algo no ar
nos incendeia.
Brilhos de sol
rosa nascente,
peles cintilam
na flor da aurora
suavemente.


Beijos e risos
de diamante,
cristal volátil
leve instante
em que tocamos
o paraíso
céu viajante.
Brinde alado
ao amor livre
redescoberto
eternizado.


*Poema dedicado ao doce Beija-Flor-Azul de meu coração,
Osmar Ernesto Kohn, dono de uma alma suave, amorosa e clara.

16 comentários:

héber sales disse...

ah essas asas que não ancoram nunca

Val Freitas disse...

a delicadeza é uma arte sem fins, Analuka.
meu beijo e estrelas.

Analuka disse...

Sim: sem fins, sem fim, diversidades afins...
Delicada é a arte de amar, e viver.

Andrea Leoa disse...

encontros sempre inebriantes
o céu que nos acolhe
céu da boca , céu nos olhos
o amado que surge
sempre sendo exaltado
e os momentos por mais
que digam ...sejam efêmeros
cronos que devora nossos filhos
dá lugar a kairós que nos lembra
que a eternidade está no presente
e com aquele ser que faz a gente sentir que o mundo pára de girar...

Luciana Marinho disse...

"pálpebras de neblina, pela d'alma... lua lua lua"

que tuas mãos, ao tocarem a luz,
e sempre tocam, nos entreguem mundos assim, como candeias acessas.

beijos, linda linda.

Fabrício Brandão disse...

De doçura e leveza é feito o lugar do amor. Com asas, é possivel voar para a Wonderland. Sem pesos, sem marcação dos instantes, sem culpa. Um brinde ao encantamento!

Beijos, alados, querida!

Leila Lopes disse...

Esta redescoberta faz parte do cuidado que o amor necessita para sobreviver.
E a brisa é eterna.
Beijos suaves.

Jota disse...

Linda a tua página!

Anônimo disse...

Ana Luisa,
como sempre,mulher da multiplicidade,vc surpreendendo!!
Tanta sutlileza...sem fim!
Beijos e risos de Diamante.
Lady Vania.

cássio amaral disse...

Leveza e lirismo puro!

Muito bom esse amor, almas gêmeas...

Sabe, Kaminski eu UIVO na lua cheia, sou um LUNÁTICO!!!!

Uma vez um cara me viu uivar perto da faculdade e contou pra um amigo meu que é amigo dele.
Ele me contou depois e demos umas risadas...

A lua mexe muito comigo!

Beijo, luz e saúde pra você, seu esposo e sua família.

Celia disse...

Lindo poema e propício ao mês de maio quando teremos duas luas cheias, sabia?? rss. E uma delas, acho que no fim do mê, marca a festa de Buda.. Um beijo e boa semana pra vc

Luciana Marinho disse...

eita, é "pele d'alma":


"pálpebras de neblina, pele d'alma... lua lua lua"

que tuas mãos, ao tocarem a luz,
e sempre tocam, nos entreguem mundos assim, como candeias acessas.

beijos, linda linda.

Anônimo disse...

Lindo, lindo... o deixar voar quem quer voar
o amor não é prender, é dar liberdade.

Suave, puro e claro como a lua cheia!

Beijos da sua amiga Tuda.

Tina disse...

Lindas palavras, lindos versos. Parabéns moça, parabéns.

Obrigada pela visita e pelo comment. Gostei. Voltarei.

beijos azuis,

Analuka disse...

...Sim: deixar voar quem deseja voar. Pois amar é dar asas à alma, e não aprisionar: desejar a felicidade e prazer do ser amado, tanto quanto a própria alegria!... Só num coração desprovido de sentimentos de posse pode florescer e frutificar um amor pleno, divinizado a partir da ultrapassagem dos limites convencionados pelo animal humano...

Lu Anna disse...

Como é bom viajar em poemas pela alma arrebatada pela Lua, cristalina de inspirações
beijos